quinta-feira, 22 de junho de 2017

To my friends in Pedrogão Grande


Há uma sensação de imputibilidade, um vazio misturado com uma mágoa, uma tristeza. A minha irmã mandou-vos uma mensagem e no tempo em que aguardamos uma resposta, sentia-me cheia de medo. As noticias não davam bons sinais e eu só pensava no pior. Assim, que uma de vocês nos respondeu e disse que estava bem, mas tinha sido obrigada a abandonar a aldeia, obrigada a deixar tudo para trás, eu senti-me triste, sabem? Como é que algo tão mau pode acontecer a gente tão boa? 
Queríamos ir aí... Estava tudo preocupado, queríamos abraçar-vos, dar-vos força....
Sejam fortes, meus amores! Tenho chorado tanto, com tudo aquilo que tem colocado online... A mágoa que nós sentimos, não é nada comprada com a dor que vocês sentem! 
Sabem, por tudo o que é sagrado, que estamos dispostos a ajudar-vos, a apoiar-vos! Estamos a combinar ir aí mais para a frente, provavelmente em Agosto, passar algum tempo com vocês! 
Por agora, desejo arduamente que tudo se encaminhe, mesmo sabendo que vai demorar. Espero que se descubra a verdade sobre o que aconteceu... 
Gente tão boa como todos vocês aí, não merece nem um pingo de tudo o que sofreram! 
Com todo o amor do mundo,
Luna*

Sejam felizes!

terça-feira, 13 de junho de 2017

Sou um autentico desastre!


Acordei às 8h e em 10  minutos consegui virar o leite, o café e o açúcar e molhar o pijama todo quando esta a a lavar a cara! 10 minutos! Até para mim isto é um recorde!
Sou um autentico desastre, mas no mínimo sou autentica em qualquer coisa!

Sejam felizes!

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Não festejo o meu aniversário


Sim, eu não festejo o meu aniversário! Nunca fiz uma festa com amigos nem com família! Os meus pais só me obrigam a ficar numa situação constrangedora porque os meus tipos vem sempre lá a casa para comer bolo! Para mim, a única parte de jeito dos aniversários! Eles lá me cantam os parabéns e vão-se embora todos felizes... Eu não festejo o meu aniversário, são os outros que o festejam porque o bolo não é para mim, é para eles! Por mim, se ninguém se lembrasse era uma alegria... 
Eu sei, que é estranho, mas o meu aniversário nunca foi sinal de coisa boa, por isso quero sempre distância dele... 
Só gostava que as pessoas não me olhassem de lado quando lhes digo isso! Este ano nem bolo vai haver e acreditem que até isso me deixa feliz! 

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Manos Sobral


Queridos manos Sobral, é com orgulho que hoje me dirijo a vocês! Talvez um pouco atrasada, porque já todos fizeram a festa, mas o que conta é realmente a intenção!
Estava num jantar, no Sábado a noite! A televisão do restaurante estava na RTP para todos torcermos por Portugal! Iamos comendo e acompanhando (o que significava apenas ver, por causa do barulho tradicional de um restaurante) o programa.
Lembro-me de um amigo meu comentar que havia "Raparigas bastantes agradáveis!" e uma amiga dizer "Ah, é desta que Portugal ganha! O doutro Google não se engana!". Foi assim, entre gargalhadas e comentários que o jantar foi passando e quando demos por nós estávamos a acabar e na televisão começavam a aparecer as primeiras pontuações de países!
"Ah, agora ficamos a ver!", não me lembro de quem o disse, mas todos o levamos a serio! Sentados à volta da televisão do restaurante, as pessoas indo saindo e acabamos por ficar lá sozinhos. Perto do final já os funcionários do restaurantes estavam lá connosco, como se todos nos conhecêssemos! Risos, nervos! As pontuações do júri começaram a sair! "Ai, não!". A tensão estava no ar. Os nomes dos países oscilavam e ninguém dizia nada!
Quando anunciaram o vencedor ficamos um bocado paralisados no tempo, como vocês! Depois festejamos, como verdadeiros portugueses houve alguns palavrões à mistura! "Tomem lá, pimbalhadas!"
Obrigada por lembrarem o país em que vivemos do que realmente é música! Obrigada por nos mostrarem que somos bons, mesmo sendo um país pequeno abraçado a Espanha e embalado pelo Atlântico!
Obrigada! Acrditem que todos os portugueses estão orgulhosos de vocês!